segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Campo inclinado

Raramente tenho paciência para ver o Porto jogar, irrita-me normalmente o baile a que são sujeitas as equipas “pequenas” mas infelizmente quem dá o baile é o arbitro.

Desta vez decidi ver um bocadinho e desisti, até ao primeiro golo do Porto houve três lances de perigo do Nacional, todos estranhamente invalidados pelas chamadas faltas de caca, deve ser lixado lutar, conquistar a bola e invariavelmente lá se ouve o apito, assim também eu.

Uma penalidade do tamanho do mundo do Porto não assinalada em que o arbitro foi a única pessoa que não viu. São demasiadas coincidências.

Nem vale a pena ver o resto, assim é quase impossível e depois o Villas é que é bom, estamos exactamente na mesma, voltámos aos tempos anteriores ao apito dourado a diferença é que eles já sabem que são intocáveis. Do outro lado nunca há duvidas é sempre penalidade, claro. Boa Paixão, já entendo como te manténs há tanto tempo na primeira.

O Benfica que aproveite bem e impeça o assalto ao poder na federação (Guilherme Aguiar fosga-se!), assim é impossível continuar.

Eu bem estranhei tanta gente vir esta semana em defesa das arbitragens e afirmar que não houve nada de anormal, dá-lhes jeito ver com as talas.

O problema deles é que o Benfica está tão forte que dão demasiado nas vistas até à decima jornada vai ser sempre a roubar, tal é o medo, uma aposta?

2 comentários:

Jotas disse...

Simplesmente isto: JÁ NÃO HÁ VERGONHA.

Vladimir Kaspov (NãoSeiDaNave) disse...

Gostava de ter a força de me desligar desta merda de futebol, mas não consigo, e o preço a pagar é assistir a esta nojeira descarada.

Enquanto não começar a haver ossos partidos vamos andar nisto até saba-se lá onde.

Puta que os pariu!!

E VIVA O BENFICA!